Cinco anos atrás, quando completei 40 anos, eu estava em uma depressão tão profunda e sem ver saída nem solução para todos os problemas que eu vivia na época que não comemorei. Não tinha motivos para comemorar minha vida. Nada. Só tinha motivos para chorar e querer morrer.

Hoje completo 45 anos. Os problemas são mais ou menos parecidos com os daquela época, mas eu mudei.

Hoje estou numa profissão que adoro e tenho vários caminhos para progredir. As portas estão abertas para um futuro cheio de possibilidades.

Hoje eu vejo minha família mais saudável e mais feliz do que naquela época.

E, principalmente, hoje eu sei que, embora eu tenha problemas muito sérios, eu também tenho muitos amigos. Algumas pessoas podem dizer “ah, mas amigos a gente conta nos dedos” ou “amigos são raros e não devemos usar essa palavra com qualquer pessoa” ou, ainda, “essa gente de internet não é amiga de ninguém”.

Permitam-me discordar. Hoje, 99% das pessoas que eu posso chamar de amigos vieram desse “mundo virtual”, tão temido e tão criticado por tanta gente. A muitas dessas pessoas eu confiaria minha vida.

Não vou citar nomes porque eu certamente seria injusta e me esqueceria de pessoas que eu amo muito, mas saiba que, se você faz parte do meu círculo de amigos, você me ajudou a chegar até aqui.

Obrigada por existir e por estar perto do meu coração. 🙂

(UPDATE: Depois de reler o post, achei que passei a impressão de que não tinha amigos naquela época. Eu tinha, sim. Alguns ainda estão por perto até hoje, inclusive. Mas eu não lhes dava o devido valor. Hoje eu posso dizer que meus amigos são um grande presente da vida e hoje eu sei dar valor a cada um.)